Utilizamos cookies próprios e de terceiros para coletar informação estatística do uso de nosso site e lhe mostrar publicidade relacionada com suas preferências mediante a análise de seus hábitos de navegação. Se continuar navegando, consideramos que aceita o uso dos cookies. Você pode mudar a configuração ou obter mais informações aqui.
Fechar
PlanetadeLivros
Isabel Stilwell
 ©(c) Pedro Ferreira
©(c) Pedro Ferreira

Isabel Stilwell

ISABEL STILWELL é jornalista e escritora. Desde o Diário de Notícias, onde começou aos 21 anos, que contribuía de forma essencial para o jornalismo português. Fundou e dirigiu a revista

Pais & Filhos, foi diretora da revista Notícias Magazine durante 13 anos e diretora do jornal Destak. Em 2007 estreou-se na escrita de romances históricos com Filipa de Lencastre e em 2021 conta já com nove romances sobre oito grandes rainhas e um rei, com mais de 300 mil livros vendidos, três deles traduzidos para inglês e um publicado no Brasil.

Em 2019 iniciou uma coleção de rainhas de Portugal dedicada aos mais novos. Estão publicadas as histórias de D. Maria II, a menina rainha e D. Filipa de Lencastre, a rainha que seguiu a sua estrela. 

Escreve uma crónica semanal no Jornal de Negócios e tira as espinhas aos números com Alexandra de Almeida Ferreira, num programa diário na Antena 1 que procura a realidade escondida por trás dos dígitos e das estatísticas.

É mãe de três filhos e avó de oito netos (número sempre em atualização!).

Vive em Sintra, que é também uma das suas causas.

Inês de Castro
Compre

Inês de Castro

Isabel Stilwell

A história de Inês de Castro como nunca ninguém lhe contou.

Compre
Sinopse de Inês de Castro

«— Repara agora na estrela que ali mais brilha – disse-lhe.

— Que parece um bocadinho encarnada?

Inês franziu o rosto para ver melhor.

— O seu nome, na minha língua, é Schedir. O coração da rainha.

Mas foi o meu coração que saltou no peito, quando Zulema acrescentou:

— Estava mais brilhante do que nunca no dia em que nasceste.»

Inês de Castro tremia na sua presença. Afonso IV era o rei que levara à morte o meio-irmão, Afonso Sanches, o seu adorado tio que a havia recebido como uma filha. O homem que tirara tudo à sua família. O homem que a expulsara sem dó nem piedade da corte para a afastar do seu único filho, acusando-a de ser uma perigosa espia. O homem que humilhava o seu Pedro que, tropeçando nas palavras, não conseguia impor-se ao pai e afirmar o amor por ela. O homem que nascera sob a estrela de Algol, como a avisara repetidas vezes a sua querida Zulema. Algol, a estrela do demónio...

Quando Inês ouviu o galope dos cavalos e viu o estandarte real caiu de joelhos e implorou, olhando os sete anéis de Afonso IV que a hipnotizavam. Mas o seu destino estava traçado.

Mais uma vez Pedro lhe falhara, cobarde, frágil, não estava ali para a defender, para gritar que ela era sua mulher, casados perante Deus, mãe dos seus filhos legítimos ….

Isabel Stilwell, autora best-seller de romances históricos, traz-nos Inês de Castro, protagonista da maior história de amor de Portugal. Imortalizada nos espantosos túmulos de Alcobaça, contada em livros, quadros e lendas. Entre Portugal e Castela, entre intrigas, traições e casamentos reais, Isabel Stilwell traça, ao som do alaúde, o seu retrato de Inês de Castro, uma ágil espia que moveu as peças no tabuleiro do poder, amante apaixonada que enfeitiçava com os seus olhos verdes e, por fim, rainha de Portugal.

Uma história que ficou para sempre gravada em pedra.

A história de Inês de Castro como nunca ninguém a contou.

«— Repara agora na estrela que ali mais brilha – disse-lhe.

— Que parece um bocadinho encarnada?

Inês franziu o rosto para ver melhor.

— O seu nome, na minha língua, é Schedir. O coração da rainha.

Mas foi o meu coração que saltou no peito, quando Zulema acrescentou:

— Estava mais brilhante do que nunca no dia em que nasceste.»

Inês de Castro tremia na sua presença. Afonso IV era o rei que levara à morte o meio-irmão, Afonso Sanches, o seu adorado tio que a havia recebido como uma filha. O homem que tirara tudo à sua família. O homem que a expulsara sem dó nem piedade da corte para a afastar do seu único filho, acusando-a de ser uma perigosa espia. O homem que humilhava o seu Pedro que, tropeçando nas palavras, não conseguia impor-se ao pai e afirmar o amor por ela. O homem que nascera sob a estrela de Algol, como a avisara repetidas vezes a sua querida Zulema. Algol, a estrela do demónio...

Quando Inês ouviu o galope dos cavalos e viu o estandarte real caiu de joelhos e implorou, olhando os sete anéis de Afonso IV que a hipnotizavam. Mas o seu destino estava traçado.

Mais uma vez Pedro lhe falhara, cobarde, frágil, não estava ali para a defender, para gritar que ela era sua mulher, casados perante Deus, mãe dos seus filhos legítimos ….

Isabel Stilwell, autora best-seller de romances históricos, traz-nos Inês de Castro, protagonista da maior história de amor de Portugal. Imortalizada nos espantosos túmulos de Alcobaça, contada em livros, quadros e lendas. Entre Portugal e Castela, entre intrigas, traições e casamentos reais, Isabel Stilwell traça, ao som do alaúde, o seu retrato de Inês de Castro, uma ágil espia que moveu as peças no tabuleiro do poder, amante apaixonada que enfeitiçava com os seus olhos verdes e, por fim, rainha de Portugal.

Uma história que ficou para sempre gravada em pedra.

A história de Inês de Castro como nunca ninguém a contou.

Bibliografia de Isabel Stilwell

Imagens

Carregando...