Utilizamos cookies próprios e de terceiros para coletar informação estatística do uso de nosso site e lhe mostrar publicidade relacionada com suas preferências mediante a análise de seus hábitos de navegação. Se continuar navegando, consideramos que aceita o uso dos cookies. Você pode mudar a configuração ou obter mais informações aqui.
Fechar
PlanetadeLivros
Carlos Ruiz Zafón
Barcelona, 1964
Los Ángeles, 2020
Carlos Ruiz Zafón ©David Ramos
©David Ramos

Carlos Ruiz Zafón

Barcelona, 1964
Los Ángeles, 2020

A Cidade de Vapor

Carlos Ruiz Zafón

Obra póstuma do autor e um testamento literário definitivo, que reúne pela primeira vez 11 contos inéditos.

Sinopse de A Cidade de Vapor

«Sou capaz de evocar rostos de miúdos do Barrio de la Ribera com que por vezes brincava ou lutava na rua, mas nenhum que me quisesse resgatar do país da indiferença. Nenhum, exceto o de Blanca.»
Um rapaz decide tornar-se escritor ao descobrir que as suas invenções      despertam um pouco mais de interesse por parte da menina rica que lhe roubou o coração.
Um arquiteto foge de Constantinopla com os planos de uma biblioteca
inexpugnável. Um estranho cavaleiro tenta Cervantes a escrever um livro como nunca existiu. E Gaudí, a caminho de um misterioso encontro em Nova Iorque, deleita-se com a luz e o vapor, a matéria de que deveriam ser feitas as cidades.
O eco das grandes personagens e temas dos romances de O Cemitério dos Livros Esquecidos ressoa nestes onze contos de Carlos Ruiz Zafón – reunidos pela primeira vez –, nos quais brilha a magia do narrador que nos fez sonhar como ninguém.

«Sou capaz de evocar rostos de miúdos do Barrio de la Ribera com que por vezes brincava ou lutava na rua, mas nenhum que me quisesse resgatar do país da indiferença. Nenhum, exceto o de Blanca.»
Um rapaz decide tornar-se escritor ao descobrir que as suas invenções      despertam um pouco mais de interesse por parte da menina rica que lhe roubou o coração.
Um arquiteto foge de Constantinopla com os planos de uma biblioteca
inexpugnável. Um estranho cavaleiro tenta Cervantes a escrever um livro como nunca existiu. E Gaudí, a caminho de um misterioso encontro em Nova Iorque, deleita-se com a luz e o vapor, a matéria de que deveriam ser feitas as cidades.
O eco das grandes personagens e temas dos romances de O Cemitério dos Livros Esquecidos ressoa nestes onze contos de Carlos Ruiz Zafón – reunidos pela primeira vez –, nos quais brilha a magia do narrador que nos fez sonhar como ninguém.

Bibliografia de Carlos Ruiz Zafón

Links relacionados

Web oficial
Facebook
Twitter
Carregando...